PUBLICIDADE
Topo

CMN fixa meta de inflação de 2021 em 3,75%, mantendo tendência de queda

26/06/2018 18h16

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho Monetário Nacional (CMN) fixou a meta de inflação para 2021 em 3,75 por cento pelo IPCA com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual, como "mais um passo para a obtenção, de forma sustentável, de taxas de inflação mais baixas na economia brasileira", informou o ministério da Fazenda em comunicado nesta terça-feira.

O CMN, formado pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento e pelo Banco Central, manteve as metas já definidas anteriormente. O centro da meta de inflação para este ano é de 4,5 por cento, de 4,25 por cento para 2019 e de 4 por cento para 2020, todas com margem de 1,5 ponto.

(Por Iuri Dantas)