PUBLICIDADE
Topo

Barroso prorroga inquérito do portos, que investiga Temer, por mais 60 dias

Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
Imagem: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Ricardo Brito

De Brasília

29/06/2018 12h42

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu pedido da Polícia Federal e decidiu prorrogar por mais 60 dias o inquérito dos portos, que investiga se o presidente Michel Temer cometeu crimes na edição de um decreto que mudou regras portuárias.

A decisão do magistrado desta sexta-feira ocorreu sem que a manifestação do Ministério Público Federal tenha sido feita, como é praxe nesse tipo de pedido.

Segundo Barroso, a PF descreveu, em uma "substanciosa petição", o "desenvolvimento das investigações conduzidas até aqui --com um volume expressivo de providências já tomadas e um conjunto relevante de informações obtidas".

"Sem prejuízo, considerada a véspera do recesso e o conteúdo da peça em que formulado o pedido, autorizo o Ilmo. Sr. Delegado de Polícia Federal, Dr. Cleyber Malta Lopes, a prosseguir com as diligências de investigação ? considerados os termos do § 4º, do art. 2º, da Lei nº 12.830/2013 ?, [1] até que venha aos autos a manifestação da Procuradoria-Geral da República", decidiu o ministro do STF.