PUBLICIDADE
Topo

Presidente da China diz que Brics deveriam rejeitar unilateralismo

25/07/2018 12h41

Por Olivia Kumwenda-Mtambo e Alexander Winning

JOHANESBURGO (Reuters) - O presidente chinês Xi Jinping disse que uma guerra comercial global deveria ser rejeitada porque não haveria ganhador, fazendo um chamado às nações dos Brics para rejeitar o unilateralismo em meio às ameaças de tarifas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Os alertas de Trump ao Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul refresca o ímpeto de fortalecer a cooperação comercial e seus líderes encontrarem uma voz coletiva defendendo o comércio global no momento em que iniciam uma cúpula de três dias dos Brics em Johanesburgo.

O encontro dos presidentes do bloco comercial é o primeiro desde que Trump lançou um esforço para reequilibrar o multilateralismo comercial que ele considera injusto.

"Nós deveríamos ser firmes em rejeitar o unilateralismo", disse Xi. "Uma guerra comercial deveria ser rejeitada porque não há vencedor", acrescentou ele, que supervisiona a segunda maior economia do mundo e cuja nação domina o bloco dos Brics.

"O unilateralismo e o protecionismo estão aumentando, dando um duro golpe ao multilateralismo", disse ele. "A China continuará a se desenvolver com a porta totalmente aberta."

Xi também disse que é impossível cessar a ascensão coletiva dos mercados emergentes e dos países em desenvolvimento "e tornará o desenvolvimento global mais equilibrado". Ele pediu aos governos dos Brics que observem as regras internacionais, independentemente de seu tamanho.

O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, pediu discussões aprofundadas na cúpula sobre o papel do comércio na promoção do desenvolvimento sustentável e do crescimento inclusivo.

"Estamos nos reunindo aqui no momento em que o sistema multilateral de comércio está enfrentando desafios sem precedentes", disse em discurso.

(Por Alexander Winning e Olivia Kumwenda-Mtambo