PUBLICIDADE
Topo

Arqueólogos descobrem galerias subterrâneas em templo de 3.000 anos nos Andes peruanos

Sítio arqueológico de Chavín de Huántar, templo milenar nos Andes peruanos onde foi descoberto um conjunto de três galerias subterrâneas - AFP/ MINISTÉRIO DA CULTURA PERUANO
Sítio arqueológico de Chavín de Huántar, templo milenar nos Andes peruanos onde foi descoberto um conjunto de três galerias subterrâneas Imagem: AFP/ MINISTÉRIO DA CULTURA PERUANO

Em Chavín de Huántar, Peru

21/08/2018 18h38

Arqueólogos do Peru e dos Estados Unidos encontraram um novo labirinto de três galerias subterrâneas onde se construiu o templo Chavín de Huántar, um centro religioso e administrativo desenvolvido há quase 3 mil anos nos Andes do país.

Nas galerias, ou túneis estreitos localizados através do uso de pequenos robôs projetados por engenheiros da Universidade de Stanford, foram encontrados fragmentos de peças de cerâmica, utensílios e restos de esqueletos humanos, disseram especialistas do centro arqueológico localizado a 3.200 metros acima do nível do mar.

Chavín de Huántar é um templo onde foram identificados até 35 túneis ou passagens subterrâneas que se comunicam entre si, construídos entre os anos 1.200 e 200 antes de Cristo na região de Áncash.

"A importância destes descobrimentos se baseia no fato de que estas galerias correspondem a núcleos ou contextos arqueológicos fechados, isso é, permaneceram fechados ou foram fechados durante a mesma época e permaneceram neste estado por mais de dois milênios", disse o vice-ministro do da Cultura, Luis Felipe Villacorta.

Para o descobrimento das galerias subterrâneas, foram utilizados nos últimos meses pequenos veículos pilotados por controle remoto e com microcâmeras e sistemas de iluminação, disse o vice-ministro.

Arqueólogos que participaram da descoberta disseram que esperam encontrar novas galerias subterrâneas na zona para revelar o mapa completo de tuneis de Chavín de Huántar, já que até agora só se conhece cerca de 15% do complexo.