PUBLICIDADE
Topo

Putin atenua proposta de reforma da Previdência após queda de popularidade

29/08/2018 07h49

MOSCOU (Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta quarta-feira à população que decidiu atenuar uma impopular proposta de reforma previdenciária que tem prejudicado sua popularidade, mas disse que a redução da mão de obra disponível no país faz com que algum tipo de reforma ainda seja necessário.

Durante discurso televisionado, Putin disse que a idade mínima para aposentadoria de mulheres deve ser elevada em cinco anos, em vez dos oito anos propostos anteriormente pelo governo, e fez propostas detalhadas para atenuar outros aspectos do projeto de lei.

"O desenvolvimento demográfico e tendências do mercado de trabalho e uma análise objetiva da situação mostram que não podemos mais adiar isso. Mas nossas decisões precisam ser justas, equilibradas e realmente levar em consideração os interesses da população", disse Putin.

"Por isso estou propondo uma série de medidas que nos permitirão atenuar as decisões tomadas o máximo possível".

As propostas iniciais, que pretendiam elevar a idade mínima de aposentadoria de 60 para 65 anos entre homens e de 55 para 63 entre mulheres, levaram a taxa de popularidade de Putin a seus piores níveis em mais de quatro anos e provocaram protestos.

Putin disse que o projeto de lei, que está em tramitação na câmara baixa do Parlamento, será alterado em breve para refletir suas ideias. O presidente não falou em reduzir a idade mínima de aposentadoria proposta para homens.