PUBLICIDADE
Topo

Procuradores chilenos dizem que número de investigações de abusos da Igreja triplicou

31/08/2018 20h16

Por Aislinn Laing

(Reuters) - O número de casos de abusos na Igreja Católica Romana do Chile sob investigação de procuradores cresceu mais de três vezes, chegando a 119 no último mês, informou nesta sexta-feira a procuradoria nacional.

Entre as 167 pessoas sob investigação estão sete bispos e 96 padres, acusados de abusos não especificados de 178 supostas vítimas, incluindo 79 menores, segundo a procuradoria.

    Um relatório da procuradoria enviado a jornalistas nesta sexta-feira não especificava os tipos de abusos, mas clérigos foram acusados por procuradores de abusos sexuais de membros de suas congregações ou de acobertamentos de abusos.

    A procuradoria não respondeu um pedido de comentário.

    Em julho, procuradores civis relataram 36 investigações envolvendo um número não especificado de padres e bispos.

    Em maio, o papa Francisco convocou 34 bispos chilenos a Roma após um relatório do investigador sênior do Vaticano de abusos sexuais acusar os bispos de “grave negligência” na investigação de acusações que crianças haviam sido abusadas e sugerir que evidências de crimes sexuais haviam sido destruídas.