PUBLICIDADE
Topo

Haddad diz que reverterá venda da Embraer se for juridicamente possível

20/09/2018 18h49

BRASÍLIA (Reuters) - O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira que, se for juridicamente possível, tentará reverter a possível venda da Embraer para a norte-americana Boeing, caso seja eleito em outubro.

Haddad, que visitou o parque tecnológico de São José dos Campos, disse que é contra o que chamou de venda "açodada e precipitada", mas ressaltou que a reversão só será feita se houver um caminho legal para isso.

"Se houver o chamado ato jurídico perfeito, aquele que não pode ser contestado, nós vamos respeitar como sempre respeitamos", disse.

O ato jurídico perfeito é aquela já realizado, acabado, e que tenha cumprido todas as regras legais do tempo em que ocorreu.

"É um erro grave um governo sem voto vender nosso patrimônio sem um diálogo amplo com a sociedade e o Congresso Nacional", defendeu Haddad ao criticar o acordo.

PESQUISAS

O candidato do PT comentou ainda a pesquisa Datafolha, publicada na madrugada desta quinta, que mostrou mais um crescimento de suas intenções de voto --de 9 para 16 por cento-- mas abaixo do que apontou o Ibope na terça-feira, em que Haddad aparecia com 19 por cento.

"Pesquisa é sempre um retrato do momento, mas a tendência é que nossa candidatura cresce por todos os institutos. Já é a quarta pesquisa que sai essa semana e as quatro nos dão segundo lugar com tendência de alta", disse o candidato.

Haddad comemorou ainda o fato de estar vencendo na capital paulista, onde passou o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, e onde foi prefeito até 2016.

"Está havendo uma reversão de votos consistente", disse.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)