PUBLICIDADE
Topo

Presidente do Parlamento da Coreia do Norte vai à Venezuela para se encontrar com Maduro

27/11/2018 11h44

CARACAS (Reuters) - O presidente do Parlamento da Coreia do Norte, Kim Yong Nam, deve se encontrar com o presidente socialista da Venezuela, Nicolás Maduro, durante uma viagem à capital Caracas, noticiou o escritório de imprensa do país sul-americano nesta terça-feira.

Kim, presidente do Presidium da Assembleia Suprema do Povo, o Parlamento norte-coreano simbólico, que se reúne uma ou duas vezes por ano, chegou a Caracas na segunda-feira. Ele se encontrou com o ministro das Relações Exteriores venezuelano, Jorge Arreaza, disse a chancelaria em um comunicado.

A acolhida de Maduro à autoridade da Coreia do Norte ocorre no momento em que ele aprofunda as relações diplomáticas com rivais dos Estados Unidos e de muitos países europeus, como Rússia, China e Turquia, em um cenário local de hiperinflação e cinco anos de retração econômica.

Os EUA e a Europa impuseram sanções a autoridades do governo da Venezuela e proibiram algumas transações financeiras com o país em reação a alegações de corrupção e de violações de direitos humanos e a uma votação que reelegeu Maduro em maio que foi vista no exterior de maneira geral como uma fraude.

Maduro atribuiu os problemas do país a uma "guerra econômica" dos EUA e a rivais políticos domésticos. Críticos dizem que um modelo econômico socialista fracassado é o responsável por uma crise humanitária que levou três milhões de pessoas a emigrarem a partir de 2015. 

Washington também está cogitando adicionar a Venezuela à sua lista de Estados patrocinadores do terrorismo, que hoje inclui Coreia do Norte, Irã, Sudão e Síria, disse na semana passada uma pessoa a par das deliberações.

(Por Luc Cohen)