Topo

Ex-advogado diz que informou Trump sobre contato do Kremlin

01/12/2018 15h02

(Reuters) - Michael Cohen, ex-advogado pessoal do presidente norte-americano Donald Trump, informou Trump sobre uma conversa que teve com o Kremlin buscando ajuda para construir um arranha-céu em Moscou em 2016, durante a campanha presidencial dos Estados Unidos, de acordo com um documento judicial. 

Cohen também manteve “contato próximo e regular com funcionários da Casa Branca e advogados” de Trump, enquanto preparava declarações falsas ao Congresso sobre seus contatos com a Rússia, disse o advogado de Cohen no requerimento judicial para um juiz federal de Manhattan, na última sexta-feira. 

Cohen deve ser sentenciado em 12 de dezembro, depois de se declarar culpado de evasão fiscal, declarações falsas para um banco, violações de campanha, e de mentir ao Congresso. 

Ele tem cooperado com o procurador-especial Robert Mueller, que investiga a interferência da Rússia nas eleições norte-americanas de 2016 e um possível conluio com a campanha de Trump. Seus advogados pediram, no documento, que ele não tenha que cumprir pena na prisão. A Casa Branca não respondeu imediatamente aos pedidos por comentários. 

Cohen, ex-membro do círculo próximo de Trump e que, no passado, se declarava o “quebra-galhos” do presidente, admitiu esta semana que fez declarações falsas em dois painéis do Congresso sobre o projeto de Moscou, em uma tentativa de se manter consistente com a mensagem de Trump sobre a Rússia durante a campanha de 2016. 

(Por Nathan Layne em Nova York)

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber