Topo

Países do G20 concordam em reformar a OMC, diz autoridade da União Europeia

Andres Stapff/Reuters
Os presidentes do México, Enrique Pena Nieto (esq.), e dos EUA, Donald Trump (centro), e o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, assinam tratado comercial antes do início da cúpula do G20 Imagem: Andres Stapff/Reuters

Caroline Stauffer e Scott Squires

01/12/2018 13h03

Autoridades europeias disseram que as nações do G20 concordaram em reformar a Organização Mundial do Comércio (OMC) em um rascunho preliminar do comunicado que será divulgado no final da reunião de dois dias do bloco, neste sábado.

Uma autoridade da União Europeia disse que a linguagem que está sendo negociada para o comunicado afirma que líderes apoiam as reformas necessárias para melhorar a OMC.

Leia também:

O texto sobre comércio multilateral tem sido um ponto de discórdia com os Estados Unidos, que insistem em defender que o comunicado diga que o sistema comercial multilateral não está funcionando, acrescentou a autoridade.

"Reiteramos que o comércio é benéfico para a inovação, crescimento e emprego, e reiteramos que o sistema comercial multilateral é a estrutura com a qual estamos todos trabalhando e comprometidos", disse a autoridade.

"Mas para os EUA reconhecerem isso, eles tiveram que receber algo em troca, o que era dizer que esse sistema comercial multilateral não funciona mais e não atende os desafios que precisa enfrentar", acrescentou.

As autoridades também disseram que a redação sobre a mudança climática é "um pouco mais que o status quo, mas não retrocede", e que o trecho sobre aço foi reduzido ao mínimo para que os líderes possam chegar a um acordo.

Em relação à migração, a redação também seria mantida ao mínimo.

"É desapontador e não vamos esconder nossa decepção. Mas pelo menos nós temos isso", disse a autoridade.

O comunicado ainda precisa do endosso final das nações que integram o bloco.