Topo

Negociações climáticas começam na Polônia com poucas expectativas

02/12/2018 13h11

Por Barbara Lewis e Anna Koper

KATOWICE, Polônia (Reuters) - Delegados de quase 200 países iniciaram neste domingo duas semanas de negociações para tratar de profundas divisões políticas na mais importante reunião da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre aquecimento global desde o marco do Acordo de Paris, em 2015, para deixar de usar combustíveis fósseis.

Expectativas estão baixas de que as negociações em Katowice, no coração da região carvoeira da Polônia, serão suficientes para resolver preocupações manifestadas em relatórios ao longo das últimas semanas sobre a gravidade das crescentes emissões de gases estufa.

O clima político também mudou desde o acordo de Paris e a frágil unidade global que permitiu o acordo se quebrou.

O primeiro-ministro de Fiji, Frank Bainimarama, declarou a conferência da ONU aberta neste domingo e entregou a presidência das conversas a Michal Kurtyka, vice-ministro do Meio Ambiente da Polônia.

"Todos teremos de mostrar criatividade e flexibilidade", disse Kurtyka.

Agravando as tensões, o Brasil voltou atrás em uma promessa de sediar a próxima conferência climática da ONU, no próximo ano, em decisão que teve a participação do presidente eleito, Jair Bolsonaro. [nL2N1Y321B]

Os Estados Unidos, enquanto isso, reiteraram na cúpula do G20, na Argentina, no sábado sua decisão de sair do acordo de Paris e um comprometimento nacional de usar todas as fontes energéticas.

Os outros membros do grupo dos 20 países mais industrializados - incluindo a China, maior poluente - reafirmaram seus compromissos de implementar o acordo de Paris, levando em conta suas circunstâncias nacionais e capacidades relativas.

As negociações em Katowice antecedem um prazo que vence no fim do ano para produzir um "livro de regras" para registrar os amplos detalhes que foram acordados em Paris, cujo objetivo é de limitar a alta nas temperaturas globais a entre 1,5 e 2 graus Celsius.

Para dar uma melhor chance às negociações, o início das conversas em Katowice foram adiantadas em um dia.