PUBLICIDADE
Topo

Trump defende retirada dos EUA da Síria e diz que é hora de outros lutarem

20/12/2018 12h23

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu nesta quinta-feira a decisão surpreendente de declarar vitória sobre militantes do Estado Islâmico e retirar a totalidade das tropas dos EUA da Síria, em meio a críticas até mesmo de aliados republicanos e preocupações de parceiros e de comandantes militares norte-americanos.

Em uma série de tuítes, Trump disse estar cumprindo uma promessa de sua campanha presidencial de 2016 ao deixar a guerra no país do Oriente Médio. Os EUA estão fazendo o trabalho de outros países, incluindo a Rússia e o Irã, e recebendo pouco em troca, e é "hora de outros finalmente lutarem", escreveu.

Trump anunciou na quarta-feira que começará a retirar os cerca de dois mil soldados dos EUA da Síria devastada pela guerra, mas a Casa Branca não quis informar um cronograma.

"Sair da Síria não foi nenhuma surpresa. Venho fazendo campanha por isso há anos, e seis meses atrás, quando quis fazê-lo muito publicamente, concordei em ficar mais tempo. Rússia, Irã, Síria e outros são o inimigo local do Isis (Estado Islâmico). Estávamos fazendo trabalho deles. É hora de voltar para casa e reorganizar", tuitou Trump.

"Será que os EUA querem ser a polícia do Oriente Médio, não fazendo nada além de desperdiçar vidas preciosas e trilhões de dólares protegendo outros que, em quase todos os casos, não valorizam o que estamos fazendo? Será que queremos ficar lá para sempre? É hora de outros finalmente lutarem", acrescentou.

(Por Susan Heavey)