PUBLICIDADE
Topo

México diz que não deportará refugiados e aguarda detalhes sobre plano dos EUA

21/12/2018 18h41

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O governo mexicano disse nesta sexta-feira querer saber mais detalhes sobre os planos dos Estados Unidos de enviar imigrantes ao México enquanto eles têm seus pedidos de asilo processados, e prometeu não deportar ninguém em busca de refúgio.

Na quinta-feira, o México disse ter concordado, por razões humanitárias, em receber imigrantes não-mexicanos dos EUA para que aguardem enquanto seus pedidos de asilo são processados no país vizinho.

Contudo, muitas questões continuam em aberto sobre como o país irá abrigar o que podem ser milhares de pessoas oriundas da América Central.

O acordo foi amplamente visto como uma concessão do novo presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, ao presidente dos EUA, Donald Trump, que tem ameaçado fechar a fronteira com o México se o fluxo de imigrantes não for contido.

Questionado em uma coletiva de imprensa sobre por que o México parece atender a um desejo de Trump, o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard, disse que seu país explicaria melhor seu posicionamento na segunda-feira, uma vez que obtenha mais informações.

“Hoje, vou solicitar às autoridades dos EUA que nos deem mais detalhes”, disse Ebrard, destacando que o destino de imigrantes que já estejam em solo dos EUA depende das leis daquele país.

Para remeter pessoas ao México, o governo Trump se vale de um trecho da Lei de Imigração e Nacionalidade, segundo o qual o governo pode mandar de volta ao país vizinho de onde vieram aqueles imigrantes que ainda aguardem por seu processo de imigração.