PUBLICIDADE
Topo

Suécia acusa 3 centro-asiáticos de tramarem ato terrorista

27/12/2018 15h47

ESTOCOLMO (Reuters) - Três homens centro-asiáticos foram acusados de tramarem um ato terrorista na Suécia e de financiar com outros três o grupo militante Estado Islâmico, disseram procuradores nesta quinta-feira.

"Três (dos suspeitos) adquiriram e armazenaram grandes quantidades de produtos químicos e outros equipamentos para, entre outras coisas, matar e ferir outras pessoas. Se o crime terrorista tivesse sido cometido, poderia ter prejudicado gravemente a Suécia", disse a Procuradoria-Geral de Estocolmo em um comunicado.

As autoridades ainda disseram que os seis são do Uzbequistão e do Quirguistão, ambos de maioria muçulmana e antigas repúblicas soviéticas.

Cinco estão sob custódia sueca e o sexto foi libertado enquanto aguarda julgamento. Todos negaram qualquer delito, informou o comunicado.

Thomas Olson, advogado de um dos acusados, disse à Rádio Sueca que seu cliente comprou uma grande quantidade de produtos químicos de uma empresa falida para tentar vendê-los, mas sem sucesso.

"Meu cliente deixou explicações muito detalhadas da razão para estar em posse destes produtos químicos, explicações que foram confirmadas por todas as pessoas de fora", argumentou Olson.

Os procuradores não estavam disponíveis para comentários adicionais.

Em junho Rakhmat Akilov, um uzbeque que pediu asilo na Suécia, foi condenado à prisão perpétua por matar cinco pessoas em Estocolmo com um caminhão de que se apossou em 2017.

Durante o julgamento ele afirmou que queria punir a Suécia por sua participação na luta global contra o Estado Islâmico, que reivindicou uma série de ataques mortais em toda a Europa desde 2015.

(Por Johan Ahlander e Johan Sennero)