PUBLICIDADE
Topo

Tropas especiais de Bangladesh matam suposto sequestrador de avião da Biman Bangladesh

24/02/2019 16h16

Por Serajul Quadir

DACA (Reuters) - Tropas especiais de Bangladesh atiraram e mataram um suposto sequestrador que tentou entrar na cabine de um voo da Biman Bangladesh Airlines neste domingo, forçando o piloto a fazer um pouso de emergência, disseram representantes da empresa e autoridades.

O suposto sequestrador, que disse ao piloto que tinha um problema pessoal com sua esposa e queria falar com a primeira-ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina, morreu quando as tropas invadiram o avião no aeroporto internacional Shah Amanat, em Chittagong, disseram autoridades.

"Nós tentamos prendê-lo ou fazer com que se rendesse, mas ele se recusou e então nós atiramos nele", disse o major general S M Motiur Rahman, do exército de Bangladesh.

Antes das tropas entrarem, todos os 142 passageiros e a maioria da tripulação saiu do avião sem ferimentos. Um membro da tripulação foi mantido refém, disseram as autoridades.

O vice-marechal da Aeronáutica Nayeem Hasan, presidente do conselho da Autoridade de Aviação Civil de Bangladesh, disse que o homem parecia ter uma pistola e explosivos em seu corpo. Não ficou claro imediatamente se a pistola ou os explosivos eram reais.

O homem aparentava estar na casa dos 20 anos, provavelmente era de Bangladesh, uma vez que falava Bangla, mas ainda não se sabia sua identidade, disseram as autoridades.

O avião, modelo Boeing 737, deveria ir de Daca para Dubai passando por Chittagong. O suposto sequestro aconteceu após ele ter decolado de Daca.

(Por Gabriela Mello)