PUBLICIDADE
Topo

"Califado" do Estado Islâmico é derrotado, mas ameaça persiste

23/03/2019 12h41

PROVÍNCIA DEIR AL-ZOR, Síria (Reuters) - Forças apoiadas pelos EUA anunciaram a captura do último território do Estado Islâmico na Síria, neste sábado, eliminando o domínio sobre seu auto-proclamado “califado”, mas o grupo jihadista continua a representar uma ameaça por meio de células adormecidas ao redor do mundo.

Originado de uma ramificação da al Qaeda, desde 2014 o EI assumiu o controle sobre grandes faixas do território sírio, criando uma teocracia conhecida por promover decapitações e ataques contra aliados do Ocidente, mas o grupo foi aos poucos sendo acuado de volta para a vila de Baghouz.

“Nós anunciamos hoje a destruição da chamada organização do Estado Islâmico e o fim de seu controle sobre o território em seu último reduto em Baghouz”, disse o comandante das Forças Democráticas Sírias (FDS), general Mazloum Abdi, em uma cerimônia de vitória.

Os combatentes da FDS, que cercaram Baghouz por semanas enquanto aviões bombardeavam a vila, marcharam em memória dos 11 mil companheiros de luta mortos após anos de combate ao EI.

Uma banda tocou o hino nacional dos Estados Unidos.

(Reportagem de Rodi Said na província de Deir al-Zor e um repórter da Reuters em Baghouz)