PUBLICIDADE
Topo

Democratas vão ao ataque após governo Trump avançar contra Obamacare

26/03/2019 19h35

Por Amanda Becker

(Reuters) - Democratas de destaque no Congresso dos EUA atacaram nesta terça-feira uma medida judicial tomada pelo governo de Donald Trump para avançar contra a lei que criou o Obamacare, afirmando que os norte-americanas mostraram nas urnas, em novembro do ano passado, que desejam a proteção da legislação.

Na segunda-feira, o Departamento de Justiça dos EUA enviou uma manifestação de duas frases para a Corte de Apelação do Quinto Circuito afirmando que apoia a decisão de um juiz federal, tomada em dezembro, segundo a qual a legislação de acesso barato à saúde viola a Constituição norte-americana, pois exige que as pessoas paguem por cuidados médicos.

A manifestação diz que o Departamento de Justiça irá enviar um parecer legal mais extenso em seguida.

Para os democratas, a medida contra o Obamacare deve ofuscar a alegada vitória de Donald Trump após um relatório do promotor-especial Robert Mueller descartar um conluio com os russos para interferir nas eleições presidenciais.

A manifestação do Departamento de Justiça deu aos democratas uma oportunidade de mudar o foco para uma questão que dizem ser mais cara aos eleitores do que a investigação de Mueller.

“Sempre sentimos que as questões que afetam os norte-americanos comuns --cuidados médicos, mudanças climáticas, empregos-- (são) muito mais importantes para eles, e para nós, do que o que acontece em uma investigação:, disse o líder da minoria no Senado, Chuck Schumer, a jornalistas.

Os democratas assumiram a defesa do Obamacare como bandeira na campanha paras as eleições parlamentares de novembro passado, quando pesquisas de opinião mostraram que oito em dez norte-americanos apoiam os principais benefícios do programa, entre eles a proteção contra a carência para pessoas com doenças prévias.

A estratégia deu certo, com os democratas conquistando uma maioria de 38 assentos na Câmara dos Deputados.

O Obamacare --visto como uma marca do antecessor de Trump, o democrata Barack Obama-- tem sido um ponto crítico da política americana desde sua aprovação em 2010, com os republicanos, incluindo Trump, repetidamente tentando derrubá-lo.