PUBLICIDADE
Topo

Corte chilena abre caminho para que mais vítimas de abuso sexual peçam indenizações à Igreja

28/03/2019 19h59

Por Natalia A. Ramos Miranda

SANTIAGO (Reuters) - A Igreja Católica do Chile deve se preparar para uma onda de novos processos de vítimas pedindo indenizações por casos passados de abuso sexual, disse nesta quinta-feira um advogado que processou com sucesso a Arquidiocese de Santiago.

Juan Pablo Hermosilla disse que a decisão de uma corte chilena na quarta-feira de obrigar a arquidiocese mais influente do Chile a pagar mais de 400 mil dólares em indenizações a seus clientes abriu a porta para que outras "vítimas de abuso em ambientes da igreja" busquem compensação financeira.

A decisão da corte de apelação é a primeira a exigir que a poderosa Igreja Católica Romana do Chile pague uma indenização relacionada a um escândalo de abuso sexual em andamento que, no ano passado, fez que o papa Francisco pedisse desculpas à comunidade global da Igreja.

"A Arquidiocese de Santiago deveria considerar criar uma comissão de reparações", disse Hermosilla à Reuters. "Essa seria uma boa maneira de evitar o exaustivo e destrutivo processo de lidar com cada caso no tribunal."

Na semana passada, o aprofundamento do escândalo de abuso sexual no Chile fez com que o papa Francisco aceitasse a renúncia do arcebispo de Santiago, Ricardo Ezzati, o membro mais graduado da Igreja Católica no país.