Topo

Georgieva, do FMI, diz apoiar alívio de dívida à Somália

19/10/2019 14h05

WASHINGTON (Reuters) - A diretora-administrativa do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, afirmou neste sábado que apoia as tentativas da Somália de conseguir um alívio de dívida por meio do programa do FMI Países Pobres Altamente Endividados.

Em um comunicado emitido após seu encontro, em Washington, com o primeiro-ministro da Somália, Hassan Ali Khaire, Georgieva disse que a Somália estava comprometida a fazer mais reformas. A nação africana tem por volta de US$ 4,7 bilhões de dívida externa, o que representa aproximadamente 100% do seu PIB, o que o Fundo declara ser insustentável.

"Assegurei ao primeiro-ministro o apoio total do FMI às tentativas da Somália de conseguir alívio da sua dívida, inclusive trabalhando com membros do Fundo para assegurar recursos financeiros necessários para cumprir obrigações com o FMI e cobrir os custos do alívio", disse Georgieva.

(Reportagem de David Lawder e Andrea Shalal)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias