Topo

Novo imperador japonês é entronizado em cerimônia tradicional

22/10/2019 09h51

Por Elaine Lies e Kiyoshi Takenaka

TÓQUIO (Reuters) - O imperador Naruhito proclamou formalmente sua ascendência ao trono japonês nesta terça-feira, comprometendo-se a cumprir o dever como símbolo do Estado, em uma cerimônia secular na qual estavam presentes autoridades de mais de 180 países.

Naruhito se tornara imperador e sua esposa, Masako, já recebera o título de imperatriz desde 1º de maio em uma breve cerimônia. No entanto, o "Sokui no rei" desta terça-feira foi um ritual mais elaborado no palácio real, no qual Naruhito oficialmente anunciou ao mundo sua mudança de cargo.

"Eu juro que agirei de acordo com a Constituição e cumprirei minha responsabilidade como símbolo do Estado e da unidade do povo", disse o imperador, de 59 anos, com voz levemente rouca, em frente a cerca de dois mil convidados, incluindo o presidente Jair Bolsonaro.

"Eu sinceramente espero que o Japão se desenvolva mais e contribua com a amizade e a paz da comunidade internacional, ao bem-estar e à prosperidade do seres humanos por meio da sabedoria popular e de esforços desmedidos".

Naruhito é o primeiro imperador japonês nascido após a Segunda Guerra Mundial. Ele ascendeu ao trono quando seu pai, Akihito, se tornou o primeiro monarca do Japão em dois séculos a abdicar, preocupado que a idade avançada pudesse dificultar sua participação em compromissos oficiais.

A cerimônia foi afetada pela passagem do tufão Hagibis, que matou ao menos 82 pessoas quando atingiu o país há 10 dias.

Um desfile público foi adiado para o próximo mês de modo que o governo possa concentrar seus esforços na recuperação do país, enquanto a chuva desta terça-feira obrigou o palácio a reduzir o número de participantes da celebração.

Pouco antes do início da cerimônia, no entanto, o céu se abriu, e um arco-íris apareceu sobre Tóquio.

Notícias