Topo

Rússia acusa oposição da Bolívia de desencadear onda de violência

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, durante conferência em Santa Cruz, na Bolívia - DAVID MERCADO/REUTERS
O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, durante conferência em Santa Cruz, na Bolívia Imagem: DAVID MERCADO/REUTERS

Tom Balmforth e Andrew Osborn

Em Moscou

11/11/2019 08h06

A Rússia acusou nesta segunda-feira a oposição boliviana de desencadear uma onda de violência no país sul-americano e disse que as tentativas de diálogo governamentais pareciam ter fracassado devido a um golpe de Estado.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou sua renúncia no domingo para reduzir a violência que atinge seu país desde o resultado polêmico da mais recente eleição, embora dizendo que fora vítima de um "golpe" e que enfrentava uma possível prisão tenha intensificado o receio de conflitos ainda maiores.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia informou em um comunicado que está alarmado diante dos acontecimentos e pediu que todas as forças políticas demonstrem bom senso e atuem de modo responsável.

Notícias