PUBLICIDADE
Topo

Com Trump na mira, Bloomberg terá anúncio de campanha no Super Bowl

07/01/2020 19h42

Por Joseph Ax

NOVA YORK (Reuters) - O pré-candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos Michael Bloomberg irá transmitir um comercial televisivo de 60 segundos durante a transmissão da Super Bowl, a final nacional do futebol americano, em mais um exemplo de como o bilionário está usando sua riqueza vasta para avançar em sua campanha.

A campanha de Bloomberg disse na terça-feira que a compra do espaço publicitário aconteceu após informações que a campanha à reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, à reeleição havia assegurado seu próprio espaço durante a transmissão, um dos eventos mais assistidos do ano. O jogo do ano passado atraiu quase 100 milhões de espectadores.

Assessores de Bloomberg não disseram quanto o comercial custou, mas executivos da Fox, que transmite a 54ª edição do evento em 2 de fevereiro em Miami, disseram à Variety em novembro que um anúncio de 30 segundos custaria mais de 5 milhões de dólares.

Bloomberg entrou na corrida pela indicação democrata para a Presidência dos EUA em novembro, meses depois que outros candidatos já haviam lançado suas campanhas. Há 14 democratas disputando a chance de enfrentar Trump em novembro.

O ex-prefeito de Nova York escolheu buscar uma estratégia não convencional, pulando os Estados que realizam as primeiras eleições primárias, como Iowa e New Hampshire, o que normalmente ajuda a identificar os principais favoritos.

Em vez disso ele está usando sua fortuna estimada em 53 bilhões de dólares em Estados que votam depois no calendário. Ele não está recebendo doações de campanha.

Notícias