PUBLICIDADE
Topo

Taliban acena com trégua de 10 dias com EUA e conversas com o Afeganistão

Evgenia Novozhenina
Imagem: Evgenia Novozhenina

17/01/2020 10h49

Por Abdul Qadir Sediqi e Jibran Ahmad

CABUL/PESHAWAR, Paquistão (Reuters) - O Taliban adotará um cessar-fogo de 10 dias com tropas dos Estados Unidos, uma redução da violência contra as forças afegãs e debater com autoridades do governo do Afeganistão se chegar a um acordo com negociadores norte-americanos durante conversas em Doha, disseram duas fontes.

Se um acordo for selado, pode ressuscitar as esperanças em uma solução de longo prazo para o conflito no Afeganistão.

O Taliban e os negociadores dos EUA se encontraram na quarta e na quinta-feiras para tratar da assinatura do acordo, segundo um porta-voz do escritório do Taliban no Catar. As conversas foram "úteis" e continuarão durante alguns dias, disse o porta-voz Suhail Shaheen no Twitter na manhã desta sexta-feira.

O presidente dos EUA, Donald Trump, havia cancelado as conversas intermitentes para encerrar a guerra de 18 anos em setembro, quando um soldado de seu país foi morto em um ataque do grupo militante.

Elas recomeçaram e foram interrompidas de novo em dezembro, quando o Taliban realizou um atentado suicida em uma base dos EUA nos arredores de Cabul que matou dois civis.

Duas fontes a par do assunto disseram à Reuters na quarta-feira que os principais líderes do Taliban concordaram em aplicar uma trégua de 10 dias com as tropas dos EUA assim que um acordo for assinado em Doha e em "reduzir" os ataques contra o governo afegão.

Um comandante veterano do Taliban disse: "Os EUA queriam anunciar um cessar-fogo durante as conversas de paz, o que rejeitamos. Nossa shura (conselho) concordou com um cessar-fogo no dia em que o acordo de paz for assinado".

Assim que o pacto entrar em vigor, o Taliban e o governo afegão poderiam se encontrar pessoalmente na Alemanha, disse o comandante.

(Reportagem adicional de Hamid Shalizi)

Notícias