PUBLICIDADE
Topo

Kim Jong-Un convida veterano militar para ser chanceler da Coreia do Norte

Novo ministro das Relações Exteriores substitui Ri Yong Ho, um diplomata com anos de experiência em negociações com os EUA - Shamil Zhumatov/Reuters
Novo ministro das Relações Exteriores substitui Ri Yong Ho, um diplomata com anos de experiência em negociações com os EUA Imagem: Shamil Zhumatov/Reuters

Hyonhee Shin

20/01/2020 15h18

SEUL (Reuters) - O novo ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte é um ex-comandante da Defesa com pouca experiência diplomática, destacando a confiança do líder Kim Jong-Un em partidários e militares leais em um momento delicado, em meio a negociações estagnadas com os Estados Unidos, disseram analistas em Seul nesta segunda-feira.

Na semana passada, a Coreia do Norte informou a países com embaixadas em Pyongyang que Ri Son Gwon, um oficial militar e autoridade do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, teria sido nomeado ministro das Relações Exteriores, informou uma fonte diplomática em Seul à Reuters.

Ele substitui Ri Yong Ho, um diplomata de carreira com anos de experiência em negociações com Washington, mas que muitas vezes recuou diante de outras autoridades durante os últimos dois anos de diplomacia.

O NK News, com sede em Seul, informou pela primeira vez a mudança no sábado, mencionando fontes não identificadas em Pyongyang.

Analistas disseram que era muito cedo para dizer exatamente o impacto que a nomeação pode ter para as negociações paralisadas de desnuclearização com os Estados Unidos, mas afirmaram que Ri Son Gwon, frequentemente, desempenhado um papel de confronto nas negociações com a Coreia do Sul.

Ao contrário de seu antecessor, Ri Son Gwon não tem nenhuma experiência em lidar com questões nucleares ou com autoridades dos EUA, embora tenha liderado negociações de alto nível entre os países vizinhos.

Internacional