PUBLICIDADE
Topo

Especialista dos EUA vê "indícios" de redução da propagação de vírus com distanciamento social

31/03/2020 13h15

WASHINGTON (Reuters) - O principal especialista em doenças infecciosas do governo dos Estados Unidos disse nesta terça-feira que há "indícios" de que os esforços de distanciamento social para conter a propagação do coronavírus estão causando impacto, mesmo que o país ainda esteja em uma situação muito perigosa.

"Estamos começando a ver indícios de que isso está realmente causando algum efeito enfraquecedor", disse à CNN o diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, Anthony Fauci. "Mas não elimina a gravidade... Estamos claramente vendo casos subindo."

Os comentários de Fauci ocorrem depois que os Estados Unidos sofreram o dia mais letal, na segunda-feira, com 575 mortes relacionadas ao coronavírus. As autoridades norte-americanas querem construir centenas de hospitais temporários em todo o país, já que os centros médicos existentes estão sobrecarregados pelo surto de coronavírus.

O número de mortos nos EUA ultrapassou os 3.000, mais do que o número de mortos nos ataques de 11 de setembro de 2001, enquanto os casos confirmados de infecções por Covid-19 aumentaram para mais de 163.000, de acordo com contagem da Reuters de dados oficiais dos EUA.

Fauci alertou que, embora as recomendações para ficar em casa estejam começando a produzir alguns resultados, os norte-americanos continuam em risco.

"Claramente, estamos vendo casos aumentando. As pessoas em Nova York estão em uma situação difícil", disse ele. "Ainda estamos em uma situação muito difícil. Esperamos e acredito vá acontecer, que possamos começar a ver uma mudança, mas ainda não vimos."

(Reportagem de Doina Chiacu e Tim Ahmann)

Notícias