PUBLICIDADE
Topo

Argentina dá conselhos sobre masturbação em tempos de pandemia

17/04/2020 18h48

BUENOS AIRES (Reuters) - Uma autoridade argentina deu conselhos de educação sexual no ar sobre masturbação em tempos de coronavírus, ressaltando como a pandemia e a quarentena estão abalando tudo, desde compras e trabalho até a vida amorosa das pessoas.

O médico infectologista José Barletta, assessor do Ministério da Saúde, disse na televisão nesta sexta-feira que as medidas de segurança durante as práticas sexuais devem ser modificadas, assim como todas as outras atividades atingidas pelo coronavírus.

"A lavagem das mãos é altamente eficaz e é mais importante do que nunca realizá-la antes e depois da masturbação ou do sexo virtual", disse o especialista em doenças infecciosas.

"Também é importante desinfetar teclados, telefones, brinquedos sexuais e qualquer outra coisa que possa ser usada, seja para uso pessoal ou compartilhado", afirmou ele.

A Argentina está em quarentena obrigatória desde 20 de março. O isolamento social vai expirar em 26 de abril, mas poderá ser estendido pelo presidente Alberto Fernández, que foi reconhecido como um dos primeiros líderes da América Latina a impor medidas rigorosas para conter o avanço da pandemia.

A Argentina confirmou 2.669 casos de coronavírus e 122 mortes até agora.

Em uma entrevista de rádio na sexta-feira, Fernández foi questionado sobre o guia oferecido pelo Ministério da Saúde, que sugere a masturbação como alternativa ao sexo entre parceiros durante a crise de saúde.

"Se é isso que o Ministério diz, ouça-o", respondeu o presidente de centro-esquerda. "Não me faça comentar sobre isso", acrescentou.

(Reportagem de Hugh Bronstei)