PUBLICIDADE
Topo

Paris proíbe manifestação prevista para ocorrer na embaixada dos EUA por morte de Floyd

Casa Branca ergue alta cerca de metal para conter protestos pela morte de George Floyd - Caroline Brehman/CQ-Roll Call, Inc via Getty Images
Casa Branca ergue alta cerca de metal para conter protestos pela morte de George Floyd Imagem: Caroline Brehman/CQ-Roll Call, Inc via Getty Images

Henri-Pierre Andre e Sudip Kar-Gupta

Paris

05/06/2020 10h45

A polícia francesa proibiu uma manifestação planejada para ocorrer em frente à embaixada dos Estados Unidos em Paris amanhã, enquanto protestos são realizados em todo o mundo pela morte de George Floyd em Mineápolis (EUA), no dia 25 de maio.

Floyd, um cidadão norte-americano negro de 46 anos, morreu após ser asfixiado por um policial branco. Ele estava algemado e imobilizado no chão, de bruços para a rua, e o policial usava um dos joelhos sobre seu pescoço para detê-lo. Floyd afirmou várias vezes que não conseguia respirar, mas o policial nada fez. A ação foi gravada em vídeo e gerou uma grande comoção sobre o racismo.

O departamento de polícia de Paris informou hoje que decidiu proibir as manifestações por causa dos riscos de desordem social e perigos para a saúde em grandes reuniões devido à pandemia do novo coronavírus.

Distúrbios ocorreram na quarta-feira (03) em uma manifestação contra a polícia na capital francesa. Apesar da proibição do evento, milhares de pessoas compareceram em memória de Adama Traore, um francês negro de 24 anos que morreu em uma operação policial de 2016 em situação que alguns compararam à morte de Floyd.

Internacional