PUBLICIDADE
Topo

Califórnia recua em plano de reabertura com expansão do coronavírus nos EUA

13/07/2020 20h12

Por Sharon Bernstein e Dan Whitcomb

SACRAMENTO, Estados Unidos (Reuters) - O governador da Califórnia decretou nesta segunda-feira um recuo no plano de reabertura da economia do Estado norte-americano, após uma disparada no número de casos do coronavírus. 

O governador do Estado, Gavin Newson, ordenou o fechamento de bares e proibiu o atendimento de restaurantes em ambientes internos em toda a Califórnia. Igrejas, academias e salões de beleza também foram fechados nos condados mais atingidos pela epidemia. 

Los Angeles é o segundo maior distrito escolar nos Estados Unidos, e juntamente com San Diego reúne 706 mil estudantes e 88 mil funcionários. 

O presidente Donald Trump, que busca sua reeleição em novembro, exigiu que as escolas reabrissem em todo o país para o ensino presencial a partir de setembro. A campanha vê a reabertura das escolas como necessárias para a retomada econômica, especialmente para trabalhadores que sejam pais de crianças pequenas. 

Trump está atrás de seu adversário democrata, Joe Biden, tanto nas pesquisas de opinião nacionais quanto nas específicas para Estados decisivos nas eleições dos EUA. 

A Flórida, ao lado de Arizona, Califórnia e Texas, aparecem como os novos núcleos norte-americanos da pandemia. As infecções cresceram de maneira rápida em cerca de 40 dos 50 Estados do país nas últimas duas semanas, de acordo com uma análise da Reuters.