PUBLICIDADE
Topo

Três Estados do sul dos EUA registram recordes de mortes por Covid-19

14/07/2020 18h54

Por Lisa Shumaker

(Reuters) - Alabama, Flórida e Carolina do Norte registraram aumentos diários recordes nos números de mortos pela Covid-19 nesta terça-feira, dando seguimento ao primeiro aumento nacional de mortes pela Covid-19 nos Estados Unidos desde meados de abril, depois que alguns Estados reabriram os negócios durante a pandemia.

O número de novos casos informados diariamente nos EUA começou a aumentar cerca de seis semanas atrás, especialmente em Estados do sul e oeste, como Arizona, Flórida e Texas, que foram os primeiros a flexibilizar as restrições que causaram grandes perdas de empregos, mas também ajudaram a controlar a propagação do vírus.

Novos casos de coronavírus aumentaram em 46 dos 50 Estados norte-americanos na semana passada, de acordo com uma análise pela Reuters dos dados do "The COVID Tracking Project". Até o momento em julho, 28 Estados registraram aumentos diários recordes em novos casos.

Com mais de 3,3 milhões de casos, os Estados Unidos têm um dos maiores números de casos per capita do mundo. Com mais de 135.000 mortes, os EUA estão em sétimo lugar em mortes per capita entre os 20 países com mais casos.

Nesta terça-feira, a Flórida registrou 133 novas mortes pela Covid-19, aumentando o número total de mortos no Estado para mais de 4.500. O crescimento recorde diário anterior era de 120, em 9 de julho. O Alabama registrou um aumento recorde de 40 mortes e a Carolina do Norte, de 35, elevando o total de cada Estado para mais de 1.100.

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, visitou nesta terça-feira o Estado de Louisiana, que registrou quase 13.000 novos casos na semana passada. O procurador-geral do Estado, Jeff Landry, anunciou que havia testado positivo para o coronavírus e não encontraria Pence quando ele chegasse, de acordo com relatos da mídia, mencionando um email que Landry enviou aos seus funcionários.

(Reportagem adicional de Maria Caspani e Gabriella Boerter, em Nova York; David Lawder, em Washington; e Rich McKay, em Atlanta)