PUBLICIDADE
Topo

Diplomacia da vacina da Índia no sul da Ásia é reação à China

21/01/2021 10h43

Por Sanjeev Miglani e Gopal Sharma

NOVA DÉLHI/KATHMANDU (Reuters) - A Índia dará milhões de doses de vacina contra Covid-19 a países sul-asiáticos nas próximas semanas, disseram fontes do governo nesta quinta-feira, recebendo elogios de seus vizinhos e reagindo à predominância da China na região.

Remessas gratuitas da vacina da AstraZeneca fabricadas pelo Instituto Serum da Índia (SII), o maior fabricante mundial de vacinas, começaram a chegar às Maldivas, Butão, Bangladesh e Nepal.

Mianmar e as Ilhas Seychelles são as próximas da fila para receber remessas gratuitas, já que a Índia está capitalizando ser uma das maiores fabricantes mundiais de genéricos para fazer amigos.

"O governo da Índia mostrou boa vontade ao proporcionar a vacina sem custo. Isto é no nível do povo, é o público que está sofrendo mais com a Covid-19", disse o ministro da Saúde e da População do Nepal, Hridayesh Tripathi.

O gesto ocorre no momento em que os laços indianos com o Nepal estão tensionados por uma disputa territorial e em meio à preocupação da Índia com a influência política e econômica crescente da China na região do Himalaia situada entre os gigantes asiáticos.

A China, que prometeu ajudar o Nepal a lidar com a pandemia, está aguardando uma liberação nepalesa às vacinas de sua empresa Sinopharm.

A Índia está cogitando dar algo entre 12 milhões e 20 milhões de doses aos seus vizinhos na primeira onda de assistência ao longo das próximas três a quatro semanas, disse uma fonte governamental.

(Reportagem adicional de Ruma Paul em Daca)