PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
15 dias

Espanha testará combinação de vacinas da Covid após restringir imunizante da AstraZeneca

19/04/2021 16h57

Por Nathan Allen e Inti Landauro

MADRI (Reuters) - A Espanha estudará os efeitos da aplicação de duas doses de vacinas diferentes contra a Covid-19, disseram pesquisadores do governo nesta segunda-feira em reação às mudanças nas diretrizes sobre a segurança do imunizante da AstraZeneca.

Assim como diversos outros países europeus, a Espanha tem restringido a vacina produzidas pela farmacêutica anglo-sueca a pessoas de mais de 60 anos porque agências reguladoras a ligaram a uma forma rara de coágulo cerebral, principalmente em mulheres mais jovens.

"Depois de decisões de várias autoridades de saúde pública europeias de suspender o uso da vacina AstraZeneca em pessoas de menos de 60 anos, estamos agindo para encontrar urgentemente indícios científicos que apoiem a tomada de decisão sobre possíveis alternativas", disse Raquel Yotti, diretora do Instituto de Saúde Carlos 3º, em entrevista coletiva.

O teste analisará uma amostragem de 600 pessoas de todas as idades em toda a Espanha, explicou Jesus Frias Iniesta, coordenador de pesquisas clínicas do Carlos 3º.

"O objetivo do estudo é... determinar dentro de 28 dias se uma segunda dose da vacina da Pfizer pode ser dada a pacientes que receberam a vacina da AstraZeneca", disse.

Um estudo britânico sobre mistura de vacinas foi ampliado na semana passada para incluir doses dos imunizantes da Moderna e da Novavax, enquanto França e Alemanha estão cogitando dar uma alternativa a pessoas de menos de 60 anos que receberam uma primeira dose da AstraZeneca.

(Reportagem adicional de John Miller, Kate Kelland e Josephine Mason)