PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

CPI da Covid aprova convocação de representantes da Pfizer no Brasil

Em depoimento na CPI da Covid, representantes da Pfizer explicarão as tratativas com o governo federal para a venda de vacinas - Edilson Rodrigues/Agência Senado
Em depoimento na CPI da Covid, representantes da Pfizer explicarão as tratativas com o governo federal para a venda de vacinas Imagem: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Ricardo Brito

05/05/2021 17h25Atualizada em 05/05/2021 17h26

A CPI da Covid do Senado aprovou nesta quarta-feira requerimentos de convocação da atual presidente da Pfizer no Brasil, Marta Díez, e do ex-presidente do laboratório Carlos Murillo.

Os representantes da Pfizer, que vão depor na terça-feira, deverão explicar as tratativas com o governo federal para a venda de vacinas do laboratório para o Brasil.

O colegiado também acatou a convocação do ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo e do ex-secretário de Comunicação Social da Presidência Fábio Wanjgarten.

Apesar de declarações nos últimos dias, os integrantes da CPI não colocaram em votação um requerimento de convocação do ministro da Economia, Paulo Guedes, para comparecer ao colegiado.

A CPI da Covid foi criada no Senado após determinação do Supremo. A comissão, formada por 11 senadores (maioria é independente ou de oposição), investiga ações e omissões do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus e repasses federais a estados e municípios. Tem prazo inicial (prorrogável) de 90 dias. Seu relatório final será enviado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.