PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Jovem armado mata ao menos 8 em escola da Rússia

11/05/2021 09h25

Por Maxim Rodionov e Alexander Marrow e Tom Balmforth

MOSCOU (Reuters) - Ao menos sete alunos e um professor foram mortos nesta terça-feira e muitos mais ficaram feridos depois que um jovem atirador abriu fogo em uma escola da cidade russa de Kazan, disse o prefeito, o que levou o Kremlin a apelar por controles de armas mais rigorosos.

Um vídeo filmado por um observador que foi divulgado pela agência de notícias russa RIA mostrou duas crianças saltando do terceiro dos quatro andares da Escola Número 175 para fugir ao som de tiros.

Classificando o ataque como uma grande tragédia para todo o país, Rustam Minnikhanov, chefe da região do grande Tataristão, disse não haver indícios de envolvimento de outra pessoa.

"Perdemos sete crianças... quatro meninos e três meninas. E 16 pessoas, 12 crianças e quatro adultos, estão no hospital", disse Minnikhanov à televisão estatal.

"O terrorista foi preso. Ele é um garoto de 19 anos que estava registrado oficialmente como proprietário de arma."

Imagens publicadas nas redes sociais mostraram um jovem sendo rendido no chão por um policial diante do edifício da escola.

Uma conta de rede social não confirmada pertencente ao suposto atirador, que mais tarde foi bloqueada, continha postagens nas quais ele se descreve como um divindade sedenta de sangue e disse que planejava matar um "número enorme" de pessoas antes de se matar.

É possível que a quantidade de mortos ainda aumente – seis crianças se encontravam em estado grave no hospital, noticiou a RIA. Mais cedo, agências de notícias russas disseram que 11 pessoas morreram citando uma fonte do Ministério da Saúde.

"Ouvimos os sons de explosões no começo da segunda lição. Todos os professores trancaram as crianças nas salas de aula. Os tiros foram no terceiro andar", disse um professor à Tatar Inform, uma organização de mídia local.

Um corredor dentro da escola foi mostrado repleto de destroços, como vidro estilhaçado e portas quebradas, em um vídeo sem confirmação veiculado pela organização de mídia Baza. Uma foto mostrou um corpo no chão de uma sala de aula ensanguentada.

Outras imagens mostraram veículos dos serviços de emergência estacionados diante da escola e pessoas correndo para o edifício.

O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou que o chefe da Guarda Nacional elabore regulamentos de armas mais rígidos, disse o Kremlin.