PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

EUA diz que divergências em questões-chave permanecem nas negociações nucleares do Irã

20/06/2021 12h11

Por Humeyra Pamuk

WASHINGTON (Reuters) - Ainda há divergências sobre as principais questões entre o Irã e as potências mundiais nas negociações para reativar acordo nuclear de 2015, disse o assessor de segurança nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, neste domingo, acrescentando que a decisão final sobre o assunto cabe ao líder supremo da República Islâmica em vez do presidente recém-eleito.

"Ainda há uma distância razoável a percorrer em algumas das questões-chave, incluindo sanções e compromissos nucleares que o Irã tem que assumir, disse Sullivan a programa da televisão ABC.

As negociações estão em andamento em Viena desde abril para definir a natureza e a sequência das medidas que o Irã e os Estados Unidos devem tomar em relação às atividades nucleares e às sanções para retornar ao cumprimento total do pacto nuclear.

O chefe da delegação de Teerã disse que os negociadores do Irã e de seis potências mundiais vão suspender as negociações neste domingo e retornar às respectivas capitais para consultas.

"Veremos se os negociadores iranianos chegarão à próxima rodada de negociações preparados para fazer escolhas difíceis", disse Sullivan.

Um linha-dura, Ebrahim Raisi, venceu a eleição presidencial do Irã na sexta-feira e assumirá o cargo no início de agosto, substituindo o pragmático Hassan Rouhani.

Questionado se a eleição de Raisi aumentou as chances de um acordo, Sullivan disse que a decisão final cabe ao líder supremo aiatolá Ali Khamenei.

"Ele era a mesma pessoa antes desta eleição e depois da eleição, então, em última análise, cabe a ele e sua decisão", disse.

(Reportagem de Humeyra Pamuk e Jan Wolfe)