PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
15 dias

"Desperdício de dinheiro": canadenses lamentam eleição cara que pouco mudou

21/09/2021 15h20

Por Rod Nickel

WINNIPEG, Canadá (Reuters) - Os canadenses despertaram em um país cujo panorama político estava virtualmente inalterado nesta terça-feira, depois de uma eleição cara realizada em meio à pandemia de Covid-19 que muitos deles não queriam, e extravasaram sua fúria com o custo de 612 milhões de dólares canadenses (477,6 milhões de dólares) para realizar o pleito.

Os liberais do primeiro-ministro Justin Trudeau venceram a eleição, mas ela foi impopular desde o início por seu momento, dois anos antes do programado e durante uma quarta onda crescente de Covid-19.

Os eleitores deram um terceiro mandato a Trudeau, mas lhe negaram uma maioria parlamentar. A busca pela maioria foi o motivo que levou Trudeau a antecipar a eleição. Os liberais estão liderando ou eleitos em 158 de 338 distritos, só três a mais do que antes do pleito --uma maioria exige 170 assentos.

Outros partidos não se saíram muito melhor, terminando essencialmente com o mesmo número de cadeiras que já tinham.

"Seiscentos milhões de dólares canadenses e só o que consegui foi esta porcaria de caneta", tuitou um cidadão de Calgary em referência à caneta usada para escrever nas cédulas.

O termo "desperdício de dinheiro" foi tendência nas redes sociais enquanto os eleitores questionavam o momento e os custos envolvidos. A entidade Elections Canada, que organiza as votações, projetou que a consulta custou 110 milhões de dólares canadenses a mais do que a eleição de 2019.

Realizar a eleição durante uma pandemia gerou custos adicionais, como contar uma avalanche de votos enviados pelo correio e fornecer canetas de uso único, máscaras e gel antisséptico, disse a agência eleitoral.

(Reportagem adicional de Julie Gordon em Ottawa)