PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Presidente da Moderna diz que vacinas podem ser menos eficazes contra ômicron

30/11/2021 08h30

SYDNEY (Reuters) - O presidente-executivo da farmacêutica Moderna disse que as vacinas contra Covid-19 dificilmente são tão eficazes contra a variante ômicron do coronavírus quanto são contra outras, provocando uma nova preocupação sobre a trajetória da pandemia nos mercados financeiros.

"Não existe um mundo, acho, onde (a eficácia) é do mesmo nível... que tivemos com a delta", disse o presidente-executivo da Moderna, Stéphane Bancel, em uma entrevista ao jornal Financial Times.

"Acho que será uma queda palpável. Só não sei o quanto, porque precisamos esperar pelos dados. Mas todos os cientistas com os quais converso... dizem coisas do tipo 'isto não será nada bom'."

A resistência à vacina pode provocar mais doenças e hospitalizações e prolongar a pandemia, e os comentários de Bancel desencadearam vendas de ativos expostos ao crescimento, como petróleo e ações.

Bancel acrescentou que o número alto de mutações na proteína spike que o vírus usa para infectar células humanas significa que provavelmente a leva atual de vacinas teria que ser modificada.

Anteriormente, ele disse ao canal CNBC que pode levar meses para se começar a despachar vacinas que funcionem contra a ômicron.

O temor da nova variante, apesar da falta de informações sobre sua gravidade, já provoca atrasos em alguns planos de reabertura econômica e a reimposição de alguns restrições a viagens e à circulação.

(Por Tom Westbrook)