PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Minério dispara com flexibilização monetária e apoio ao setor imobiliário na China

07/12/2021 08h13

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros do minério de ferro de Dalian e Cingapura subiram na terça-feira, com os investidores animados com medida de aumento de liquidez para apoiar o crescimento econômico na maior produtora e consumidora de aço, a China.

Outro impulso veio do Politburo da China, o principal órgão de tomada de decisões do país, que prometeu manter as operações econômicas dentro de uma faixa razoável em 2022 e promover um desenvolvimento saudável do setor imobiliário.

O minério de ferro de maio mais negociado na Bolsa de Commodities de Dalian fechou em alta de 6,7%, a 659,50 iuanes (103,56 dólares) a tonelada. No início da sessão, chegou a subir 9%, para 673,50 iuanes, o nível mais alto do contrato desde 29 de outubro.

O contrato mais ativo para janeiro do ingrediente siderúrgico na Bolsa de Cingapura chegou a subir 10 dólares, ou 9,7%, para 114,15 dólares a tonelada.

O banco central da China reduzirá a quantidade de dinheiro que os bancos precisam manter em reserva, liberando 1,2 trilhão de iuanes (188 bilhões de dólares) em liquidez de longo prazo, e as taxas de sua linha de crédito em 25 pontos base.

O Politburo disse separadamente que continuará implementando uma política fiscal proativa e uma política monetária prudente no próximo ano.

A recuperação econômica da China após a crise pandêmica perdeu ímpeto nos últimos meses, e os riscos de colapso de seu setor imobiliário têm aumentado, levantando preocupações sobre as perspectivas de demanda por produtos de aço e matérias-primas.

"Talvez mais importante do que o anúncio do RRR (coeficiente de reserva obrigatória), a decisão do PBOC (Banco do Povo da China) foi seguida de perto por uma declaração do comitê central do partido comunista prometendo estabilizar a economia em 2022, sinalizando uma flexibilização de algumas restrições imobiliárias", disse Rodrigo Catril, estrategista sênior de câmbio do National Australia Bank, em nota.

O vergalhão de aço para construção na Bolsa de Futuros de Xangai subiu 1,3%, enquanto a bobina a quente avançou 1%. O aço inoxidável, entretanto, caiu 0,8%.

O carvão metalúrgico ganhou 4,1% e o coque subiu 3,8%.