PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Taxas globais de tabagismo caem pela 1ª vez, mas crescem para jovens e na África

18/05/2022 11h15

Por Jennifer Rigby

LONDRES (Reuters) - As taxas de tabagismo caíram globalmente pela primeira vez, de acordo com um novo relatório sobre o uso de tabaco de um grupo de campanha de saúde pública e acadêmicos dos Estados Unidos.

No entanto, os números do relatório Tobacco Atlas --descritos como um potencial ponto de inflexão pelos autores-- também mascaram o número crescente de fumantes em partes do mundo, bem como o aumento do uso de tabaco entre jovens adolescentes em quase metade dos países pesquisados.

Globalmente, existem 1,1 bilhão de fumantes e mais 200 milhões de pessoas que usam outros produtos de tabaco, segundo o relatório do Vital Strategies e da equipe de Tobacconomics da Universidade de Illinois em Chicago.

Isso representou um declínio nas taxas de tabagismo --22,6% das pessoas em 2007 para 19,6% em 2019-- disseram eles, o primeiro desde o início do relatório em 2002.

No entanto, o crescimento populacional na África, no leste do Mediterrâneo e nas regiões do Pacífico Ocidental significa que ainda há um número crescente de fumantes em várias áreas, segundo o relatório. Além disso, a prevalência está aumentando entre os adultos em pelo menos 10 países da África, bem como entre os jovens.

"A indústria ainda está atacando as economias emergentes de maneiras que causará danos por uma geração ou mais", disse Jeffrey Drope, professor de saúde pública da Universidade de Illinois e autor do relatório.

As crianças também estão sendo alvo em vários países, resultando em um aumento do tabagismo entre adolescentes de 13 a 15 anos em 63 dos 135 países pesquisados, disse ele.

Cerca de 50 milhões nessa faixa etária, meninos e meninas, agora usam produtos de tabaco, afirmou ele, e o impacto de novos produtos, como cigarros eletrônicos e produtos aromatizados, ainda não foi totalmente compreendido.