PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Rússia lança ataque para cercar tropas ucranianas no leste

24/05/2022 18h37

Por Pavel Polityuk e Conor Humphries

KIEV/SLOVYANSK, Ucrânia (Reuters) - As forças russas realizaram um amplo ataque nesta terça-feira para cercar tropas ucranianas em cidades-gêmeas ao longo de um rio no leste da Ucrânia, uma batalha que pode determinar o sucesso ou o fracasso da principal campanha de Moscou no coração industrial de Donbas.

A Rússia está tentando capturar as duas províncias de Donbas reivindicadas pelos separatistas, Donetsk e Luhansk, e prender as forças ucranianas em um bolsão na principal frente oriental.

As forças russas assumiram o controle de três cidades na região de Donetsk, incluindo Svitlodarsk, disse o governador regional Pavlo Kyrylenko a uma afiliada local da Radio Free Europe/Radio Liberty.

"A situação na frente (leste) é extremamente difícil porque o destino deste país talvez esteja sendo decidido (lá) agora", disse o porta-voz do Ministério da Defesa ucraniano Oleksandr Motuzyanyk.

A parte mais ao leste do bolsão de Donbas, controlado pela Ucrânia, a cidade de Sievierodonetsk na margem leste do rio Siverskiy Donets e sua gêmea Lysychansk, na margem oeste, se tornaram o principal campo de batalha, com as forças russas avançando de três direções para cercá-las.

"O inimigo concentrou seus esforços em realizar uma ofensiva para cercar Lysychansk e Sievierodonetsk", disse Serhiy Gaidai, governador de Luhansk, onde as duas cidades estão entre os últimos territórios ainda controlados pela Ucrânia.

Os militares da Ucrânia disseram que repeliram nove ataques russos na terça-feira em Donbas, onde as tropas de Moscou mataram pelo menos 14 civis, usando aeronaves, lançadores de foguetes, artilharia, tanques, morteiros e mísseis.

A Reuters não pôde verificar imediatamente a informação.

Exatamente três meses depois que a Rússia invadiu a Ucrânia, autoridades da segunda maior cidade ucraniana, Kharkiv, reabriram o metrô, onde milhares de civis procuraram abrigo por meses sob bombardeio implacável.

A reabertura é um símbolo do maior sucesso militar da Ucrânia nas últimas semanas: empurrar as forças russas em grande parte para fora do alcance da artilharia de Kharkiv, como fizeram na capital Kiev em março.

Jornalistas da Reuters em Donbas, que chegaram a Bakhmut mais a oeste, ouviram e viram intenso bombardeio na estrada em direção a Lysychansk. Veículos blindados, tanques e lançadores de foguetes ucranianos estavam se movendo em direção às linhas de frente, com ônibus transportando soldados.

Mais a oeste, em Slovyansk, uma das maiores cidades de Donbas ainda em mãos ucranianas, sirenes de ataque aéreo soaram na manhã de terça-feira, mas as ruas ainda estavam movimentadas, com um mercado cheio, crianças andando de bicicleta e um músico de rua tocando violino em um supermercado.

A batalha segue-se à rendição, na semana passada, da guarnição ucraniana na cidade portuária de Mariupol, após quase três meses de cerco em que Kiev acredita que dezenas de milhares de civis morreram.

A Rússia está agora no controle de uma faixa ininterrupta do leste e do sul da Ucrânia, mas ainda não alcançou seu objetivo de capturar Luhansk e Donetsk.