PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Corpos de 50 imigrantes são encontrados em caminhão sufocante no Texas; 16 são hospitalizados

28/06/2022 09h43

Por Kaylee Greenlee Beal e Kristina Cooke e Mica Rosenberg

SAN ANTONIO (Reuters) - O número de mortos em um incidente de tráfico de pessoas em que imigrantes sofreram sob o calor extremo do Texas dentro de um caminhão subiu para 50, disseram autoridades norte-americanas e mexicanas nesta terça-feira, em um dos casos mais letais da crise de imigração ao longo da fronteira entre Estados Unidos e México na história recente.

Os imigrantes morreram dentro de um caminhão em San Antonio, no Texas, onde as temperaturas chegaram a 39,4 graus Celsius na segunda-feira.

Um funcionário do Corpo de Bombeiros de San Antonio disse ter encontrado "pilhas de corpos" e nenhum sinal de água no caminhão, que foi descoberto próximo aos trilhos de uma ferrovia em uma área remota na periferia sul da cidade.

Dezesseis outras pessoas encontradas dentro do caminhão foram transportadas para hospitais com insolação e exaustão, incluindo quatro menores, mas nenhuma criança estava entre os mortos, segundo os bombeiros.

"Os pacientes que vimos estavam quentes ao toque, estavam sofrendo de insolação, exaustão", afirmou o chefe dos bombeiros de San Antonio, Charles Hood, em entrevista coletiva. "Era um caminhão-reboque refrigerado, mas não havia unidade de ar condicionado visível."

As temperaturas em San Antonio, que fica a cerca de 250 quilômetros da fronteira mexicana, aumentaram para 39,4 graus Celsius na segunda-feira com alta umidade.

O chefe de polícia da cidade, William McManus, disse que uma pessoa que trabalha em um prédio próximo ouviu um grito de socorro e saiu para verificar. O trabalhador encontrou as portas do caminhão parcialmente abertas, olhou para dentro e encontrou vários cadáveres.

Um porta-voz do Serviço de Imigração e Alfândega dos EUA (ICE) disse que sua divisão de Investigações de Segurança Interna estava apurando "um suposto evento de contrabando de seres humanos" em coordenação com a polícia local.

"É indescritível", disse o prefeito de San Antonio, Ron Nirenberg, à emissora MSNBC, observando que sua comunidade depende de imigrantes uma vez que há escassez de mão de obra. "É uma tragédia sem explicação."

O presidente dos EUA, Joe Biden, em um comunicado nesta terça-feira, chamou o incidente de "horrível e comovente".

Chamando a atenção para a indústria bilionária do contrabando criminoso, Biden disse que "explorar indivíduos vulneráveis com fins lucrativos é vergonhoso", e disse que seu governo está trabalhando para reprimir essas redes de tráfico de pessoas.

Biden tem enfrentado uma crise de imigração com um número recorde de travessias de imigrantes na fronteira EUA-México desde que assumiu o cargo em janeiro de 2021.

Ao menos 22 mexicanos, sete guatemaltecos e dois hondurenhos foram identificados entre os mortos, disse o ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, no Twitter, nesta terça-feira. Não havia informações sobre a nacionalidade dos outros mortos, disseram autoridades mexicanas.