PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Macron nomeia ministro da Saúde como novo rosto para as políticas do governo

04/07/2022 12h08

Por Tassilo Hummel e Ingrid Melander

PARIS (Reuters) - O presidente da França, Emmanuel Macron, designou nesta segunda-feira o ministro da Saúde, que liderou o país durante a Covid, para vender as políticas do governo a eleitores preocupados com um aumento na inflação enquanto realiza uma reforma ministerial limitada.

Funções-chave, como primeiro-ministro e ministro das Finanças, permaneceram inalteradas na remodelação que não sinalizou mudanças políticas e foi criticada pela oposição após as eleições de junho, nas quais a aliança de centro de Macron perdeu o controle do Parlamento.

"Temos muito a fazer para reconstruir a confiança", reconheceu o novo porta-voz do governo, Olivier Véran.

Depois de perder a maioria absoluta na câmara baixa do Parlamento, Macron e seu governo precisarão negociar o apoio da oposição projeto por projeto, para cada reforma.

Os oposicionistas foram rápidos em criticar a reforma limitada.

"O presidente da República ignora o veredicto das urnas e a demanda do povo francês por políticas diferentes", tuitou Marine Le Pen, de extrema-direita.

Após ser o rosto do governo durante a pandemia, ganhando fama por sua calma e postura, Véran agora será o encarregado de apresentar as políticas do governo.

Seus desafios começarão já nesta semana com um esboço de projeto de lei de custo de vida a ser adotado pelo governo e que chega ao Parlamento, e um discurso de Elisabeth Borne, que manteve seu cargo como primeira-ministra.