Otan mira IA, robôs e tecnologia espacial em fundo de US$1,1 bi

Por Martin Coulter

LONDRES (Reuters) - Um consórcio de aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) confirmou o primeiro grupo de empresas que receberam financiamento como parte do fundo de inovação de um 1,1 bilhão de dólares da aliança.

A Otan revelou o fundo em meados de 2022, meses após a invasão russa na Ucrânia, prometendo investir em tecnologias que melhorariam suas defesas. O fundo é apoiado por 24 dos 32 membros da organização, incluindo Finlândia e Suécia, que se juntaram à aliança recentemente.

Nesta terça-feira, o Fundo de Inovação da Otan confirmou que havia investido diretamente em quatro empresas europeias de tecnologia, que conforme a aliança ajudarão a enfrentar os desafios de defesa, segurança e resiliência.

O órgão alocou recursos para a Fractile, uma fabricante de chips de computador sediada em Londres, com o objetivo de acelerar a execução de grandes modelos de linguagem, como os que alimentam o ChatGPT, bem como para a alemã ARX Robotics, que projeta robôs não tripulados com funções que variam de levantamento de peso a vigilância.

As outras duas startups foram a britânica iCOMAT, que produz materiais mais leves para veículos, e a Space Forge, uma empresa galesa que aproveita as condições do espaço -- como microgravidade e vácuo -- para construir semicondutores em órbita.

"Permitir o acesso a tecnologias estratégicas é fundamental para garantir um futuro seguro e próspero para um bilhão de cidadãos da aliança", disse Andrea Traversone, diretor do fundo.

Deixe seu comentário

Só para assinantes