Capri luta contra emergência hídrica enquanto se prepara para permitir retorno de turistas

MILÃO (Reuters) - Os turistas que reservaram um hotel em Capri terão permissão para voltar à ilha italiana enquanto a administração local trabalha para garantir o abastecimento de água após danos ao aqueduto no continente a privarem de água corrente.

"Estamos preparando uma nova ordem menos restritiva para permitir a volta de residentes, pessoas que possuem segundas residências, que geralmente têm seu próprio tanque de água, e turistas com reserva de hotel. Será responsabilidade dos hotéis garantir que eles tenham água", disse o prefeito de Capri, Paolo Falco, ao programa de notícias italiano TGCOM24.

Mais cedo neste sábado, Falco emitiu uma ordem que suspendeu a chegada de turistas depois que alguns canos estouraram na cidade litorânea de Castellammare di Stabia, deixando os moradores de Capri sem água.

Em maio e junho, Capri foi o destino italiano mais popular entre os turistas estrangeiros, que responderam por 84% do total de visitantes do país, de acordo com uma análise recente da Lybra Tech, empresa que fornece soluções tecnológicas para hotéis, e da empresa de dados de compras isentas de impostos Global Blue.

Os turistas passam, em média, quatro dias na ilha ao largo da costa de Nápoles, sendo que quase um terço deles são cidadãos dos EUA.

(Reportagem de Valentina Za)

Deixe seu comentário

Só para assinantes