Onda de calor atinge costa leste dos EUA e temperaturas perigosas se expandem para o oeste

(Reuters) - Mais de 100 milhões de pessoas nos Estados Unidos estavam sob alerta de calor neste domingo, com cidades da costa leste preparando-se para temperaturas recordes à medida que um domo de calor com perigosas condições expande-se para a costa oeste.

A previsão é que Baltimore e Filadélfia atinjam recordes próximos a 38º C no domingo, enquanto as temperaturas sobem para 32º C em estados como Idaho, Montana e Wyoming, até 15 graus acima do normal para esta época do ano.

O calor extremo irá mudar para Nebraska e Kansas na segunda-feira, disse o Serviço Meteorológico Nacional (NWS, em inglês).

Autoridades alertam para condições perigosas na região da Filadélfia, onde a alta umidade pode elevar os índices de calor acima de 41º C, aumentando a sensação térmica.

“Isso provavelmente significa que teremos períodos de calor excessivo em boa parte do país até julho”, disse o meteorologista do NWS, Marc Chenard.

"Não é contínuo em nenhum ponto, mas o padrão geral será de temperaturas acima do normal."

As temperaturas baixaram nas regiões do Vale do Ohio, dos Grandes Lagos e da Nova Inglaterra, mas o forte calor na casa dos 30°C continua a se estender da Virgínia a Nova York.

Nesta semana, mudanças climáticas estão provocando ondas de calor perigosas em todo o Hemisfério Norte e continuarão provocando condições meteorológicas perigosas nas próximas décadas, mostram pesquisas.

Suspeita-se que o calor extremo tenha causado centenas de mortes na Ásia e na Europa, uma vez que tomou conta de cidades em quatro continentes.

Continua após a publicidade

Mais de mil pessoas morreram durante o Hajj, peregrinação anual à Meca, na Arábia Saudita, em meio a temperaturas sufocantes, segundo contagem da Reuters.

No Novo México, autoridades enfrentam vários eventos climáticos, incluindo uma tempestade de poeira, inundações e dois incêndios florestais.

Na semana passada, a administração Biden declarou emergência devido a incêndios florestais responsáveis ​​por duas mortes e mais de 1.400 estruturas destruídas.

O FBI ofereceu uma recompensa de 10 mil dólares por informações que levem à prisão de qualquer responsável pelos incêndios. As chamas queimaram mais de 10 mil hectares ao redor da vila de Ruidoso, de acordo com o Inciweb, site governamental de rastreamento de incêndios florestais.

Embora o excesso de calor esteja causando problemas em muitos Estados nos EUA, outros sofrem com inundações. Em Iowa, o governador  Kim Reynolds decretou situação de desastre no sábado cobrindo 21 condados devido às inundações causadas pelas fortes chuvas na parte noroeste do estado.

No mesmo dia, autoridades de Rock Valley ordenaram que moradores saíssem de suas casas com a ajuda da Guarda Nacional, relataram meios de comunicação locais. Um alerta sobre inundações também está em vigor no sul de Minnesota e no sudeste de Dakota do Sul.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Tyler Clifford em Nova York)

Deixe seu comentário

Só para assinantes