Incêndio na catedral de Rouen é contido após receio inicial de repetição de Notre-Dame

PARIS (Reuters) - Os bombeiros controlaram um incêndio na torre da histórica catedral de Rouen, no norte da França, nesta quinta-feira, depois de o episódio fazer com que os espectadores se lembrassem do incêndio na catedral de Notre-Dame, em Paris.

As pessoas nas ruas assistiram, horrorizadas, à chegada de 40 carros de bombeiros ao local e a equipe de emergência montou um cordão de isolamento ao redor da catedral, uma joia da arquitetura gótica medieval francesa que ficou famosa pelas pinturas do impressionista Claude Monet no século 19.

A torre estava sendo reformada há anos e estava cercada por andaimes e uma cobertura branca quando o incêndio começou a cerca de 120 metros acima do nível do solo.

Patrick Waeselynck, testemunha ocular, disse à televisão BFM que estava sentado no terraço de um café próximo quando ouviu pessoas gritando "fogo".

"Eu me virei e vi a torre da catedral, a lona que estava protegendo o trabalho de restauração, que estava queimando, grandes chamas, fumaça preta", declarou ele.

"A primeira coisa que pensamos foi o que aconteceu em Paris, foi um choque, é claro. Mas a polícia chegou, montou um perímetro de segurança, os bombeiros chegaram."

Os trabalhadores envolvidos na reforma deram o alarme, disse o chefe da brigada de incêndio Stephane Gouezec.

"Os elementos que estavam entrando em combustão quando chegamos eram elementos plásticos do local de trabalho", afirmou Gouezec a vários canais de TV do lado de fora do edifício.

Imagens de TV mostraram às 8h05 (horário de Brasília) que a nuvem de fumaça havia parado de sair da torre.

Continua após a publicidade

O chefe da brigada de incêndio disse que 70 bombeiros e cerca de 40 carros de bombeiros estavam participando da operação. Ele afirmou que continuariam trabalhando até que todos os focos de incêndio fossem extintos.

O prefeito local, Jean-Benoit Albertini, disse que as autoridades estavam avaliando se alguma parte da catedral ou de suas obras de arte corria o risco de sofrer danos causados pela água durante a resposta ao incêndio.

"É possível, embora não seja certo, que tenhamos que remover alguns itens que possam estar em risco devido à projeção de água", disse Albertini.

A catedral de Rouen parece ter escapado do destino da catedral de Notre-Dame em Paris, onde um incêndio devastador que também começou durante as obras de renovação destruiu o topo, o pináculo e quase derrubou as principais torres sineiras.

Cinco anos depois, a restauração do marco histórico de Paris continua e sua reabertura está programada para dezembro. Em abril deste ano, a reforma havia custado 550 milhões de euros.

Deixe seu comentário

Só para assinantes