PUBLICIDADE
Topo

Identidade de mulher que posou para nu "Origem do Mundo" é descoberta

26/09/2018 10h30

É o fim de um mistério que intrigava o mundo das artes há mais de 150 anos.

"A origem do mundo é ela": diz a manchete do jornal Aujourd'hui en France desta quarta-feira (26). Agora conhecemos seu nome e seu rosto, escreve o diário. Constance Quéniaux era uma dançarina da Ópera de Paris, nascida em 1832. Ela tinha 34 anos quando seu sexo foi imortalizado nesta sulfurosa pintura de Courbet.

Constance Quéniaux foi amante do diplomata do Império Otomano Khalil-Bey, um grande colecionador de obras de arte. Foi ele quem encomendou ao pintor francês a tela de 46x55 cm que, além de provocar, também intrigou o mundo inteiro com o anonimato da modelo durante 152 anos.

Aujourd'hui en France destaca que o mistério foi resolvido por mero acaso, quando o historiador francês Claude Schopp encontrou uma carta de Alexandre Dumas Filho, grande amigo de Courbet, à romancista George Sand. No documento, o autor de A Dama das Camélias ri da obra, do proprietário dela e revela o nome da mulher que serviu de modelo para a pintura.

Ao jornal Libération, Sylvie Aubenas, a diretora do departamento de estampas e fotografias da Biblioteca Nacional da França, diz que tem 99% de certeza de que Constance Quéniaux é o rosto "da vulva mais famosa da história da arte". Os cabelos e as sombrancelhas pretas da dançarina, que não passavam despercebidos dos críticos na Ópera de Paris, são coerentes com o retrato de seu sexo, garante a especialista.

História virou livro

Libé publica que não apenas a história do fim do mistério, mas da modelo que intrigou o mundo das artes durante todos esses anos, é retratada no livro que Claude Schopp irá lançar em outubro na França. Especializado na obra de Alexandre Dumas, pai e filho, o vencedor do prêmio Goncourt de biografia em 2017, reconstitui toda a vida de Constance Quéniaux em seu novo trabalho.

Para realizar sua pesquisa, o autor foi até a cidade natal da dançarina, na região da Normandia, onde descobriu que de uma família pobre, Constance Quéniaux ascendeu da prostituição à carreira na Ópera, "graças a seu charme e à sua inteligência", características que permitiram que ela superasse as barreiras entre as classes sociais.

O rosto da célebre modelo da "Origem do Mundo" poderá ser admirado em uma exposição realizada pela Biblioteca Nacional da França, em Paris, a partir de 16 de outubro. Constance Quéniaux também posou para o fotógrafo francês Félix Nadar em 1860, mas, brinca Libé, agora poderemos ver a dançarina vestida.