PUBLICIDADE
Topo

Príncipe Harry e Meghan vão renunciar a títulos de nobreza e devolverão £ 2.4 milhões

18/01/2020 16h28

O Príncipe Harry e sua esposa Meghan, duquesa de Sussex, vão renunciar a seus títulos de nobreza e devolverão 2,4 milhões de libras (R$ 13 milhões), do tesouro público, gastos na reforma de sua casa em Berkshire. A decisão foi anunciada neste sábado (18).

O Príncipe Harry e sua esposa Meghan, duquesa de Sussex, vão renunciar a seus títulos de nobreza e devolverão 2,4 milhões de libras (R$ 13 milhões), do tesouro público, gastos na reforma de sua casa em Berkshire. A decisão foi anunciada neste sábado (18).

"O duque e a duquesa de Sussex não usarão mais o título de Alteza Real, pois não são mais membros ativos da família real", informou o Palácio de Buckingham.

Além disso, o casal deixará de receber dinheiro público, concretizando a decisão de não serem mais membros ativos da família real britânica.

Não foram informadas quais as medidas de segurança estariam em vigor para o casal real.

De acordo com o jornal inglês The Guardian, a rainha Elisabeth 2ª disse estar satisfeita pelo casal ter "encontrado um caminho construtivo e solidário" e acrescentou que "Harry, Meghan e Archie serão sempre membros muito amados da família".

As decisões anunciadas neste sábado devem passar a valer a partir do final de março. O anúncio marca a conclusão de conversas sobre o futuro do casal como membros seniores da família real.

Casal anunciou saída no começo de janeiro

No dia 8 de janeiro, o príncipe Harry e Meghan anunciaram que renunciariam ao seu papel na família real britânica para obter independência financeira e passar parte do ano na América do Norte.

A decisão, divulgada sem avisar com antecedência a rainha, ou Charles, e o fato de não renunciarem a títulos ou privilégios nobres, como sua residência ou seu serviço de segurança do estado, provocaram polêmica no Reino Unido e deflagraram um debate sobre se a decisão foi influenciada por um tratamento racista contra Meghan por parte da imprensa sensacionalista britânica.

Em uma reunião de família na última segunda-feira na residência real de Sandringham, no leste da Inglaterra, a rainha Elizabeth, 93, concordou em realizar um período de transição para que o príncipe possa abandonar gradualmente seu papel na realeza.

Na terça, a duquesa de Sussex reapareceu em público na cidade canadense de Vancouver, onde visitou o Downtown Eastside Women's Center, uma instituição que ajuda mulheres e crianças em dificuldade.

Na quinta, foi Harry quem fez sua primeira aparição pública desde o anúncio. Ele presidiu o sorteio da Copa do Mundo de Rúgbi de 2021, realizada no Palácio Real.

(Com informações da AFP)

Notícias