PUBLICIDADE
Topo

Tempestade Dennis leva medo ao Reino Unido e noroeste da França

16/02/2020 11h36

A tempestade Dennis, fenômeno meteorológico com chuvas torrenciais e ventos de 150 km/h, varre o Reino Unido neste domingo e tem reflexos nas regiões norte e oeste da França. A agência nacional de meteorologia britânica emitiu um alerta de "perigo mortal" de inundações.

A tempestade Dennis, fenômeno meteorológico com chuvas torrenciais e ventos de 150 km/h, varre o Reino Unido neste domingo e tem reflexos nas regiões norte e oeste da França. A agência nacional de meteorologia britânica emitiu um alerta de "perigo mortal" de inundações.

Até o meio-dia deste domingo (16), 8h em Brasília, o Reino Unido detinha o recorde de avisos de inundação já registrados no país, informou pelo Tweeter um diretor da Agência Ambiental (EA), contabilizando 594 alertas de alagamento. Eles se estendem por uma extensa área que vai da Escócia até a Cornualha (sudoeste da Inglaterra), depois que vários rios transbordaram. Em Aberdaron, no sul do País de Gales, foram registrados ventos de mais de 145 km/h.

Segundo as companhias aéreas British Airways e EasyJet, centenas de pousos e decolagens foram cancelados nas últimas 24 horas. O transporte ferroviário também foi suspenso em Gales do Sul devido à presença de água nos trilhos.

O British Meteorological Institute (Met) lançou nesta manhã um alerta vermelho contra chuvas torrenciais, num boletim inédito desde dezembro de 2015.

Vento é sentido até na região parisiense

A tempestade Dennis também atinge o norte e o oeste da França, especialmente a região da Bretanha, onde aproximadamente 14.000 casas foram privadas de eletricidade neste domingo, segundo a empresa nacional de energia.

A tempestade provoca atrasos no transporte ferroviário, de acordo com a companhia francesa SNCF, devido à queda de árvores. Na França, as autoridades advertem contra rajadas de vento de até 120km/h durante a tarde de domingo. Os ventos fortes chegam até a região parisiense.

Na semana passada, a tempestade Ciara atingiu várias regiões da Europa provocando mortes na Alemanha, entre outros países. A maioria das vítimas foi atingida pela queda de árvores.

Notícias