PUBLICIDADE
Topo

Na luta contra Covid-19, Polônia acentua restrições durante confinamento

01/04/2020 07h58

A Polônia anunciou medidas mais rigidas durante o confinamento para combater a Covid-19. Um decreto entrou em vigor nesta quarta-feira (31).

A Polônia anunciou medidas mais rigidas durante o confinamento para combater a Covid-19. Um decreto entrou em vigor nesta quarta-feira (31).

O primeiro-ministro Mateusz Morawiecki decretou o isolamento total durante duas semanas para pessoas que estiveram em contato com pacientes contaminados. Segundo o correspondente da RFI em Varsóvia, Thomas Giradeau, os cidadãos devem obrigatoriamente baixar o aplicativo disponibilizado pelo governo para provar que estão em casa. O dispositivo geolocaliza as pessoas, que podem tirar "selfies" para provar que não desrespeitaram a lei imposta pelas autoridades polonesas.

As novas restrições valem por pelo menos duas semanas, disse o premiê na terça-feira (30). "Nossa capacidade de retorno a uma situação quase normal vai depender da nossa obediência às novas regras", declarou. O governo polonês também determinou fechamento de parques, praias, lojas e hotéis.

As reuniões de mais de duas pessoas de famílias diferentes estão proibidas no pais, menores não podem sair desacompanhados e a distância regulamentar é de dois metros. Além disso, para fazer compras no supermercado é obrigatório colocar luvas antes de tocar em cada produto e apenas três clientes de cada vez podem ser atendidos no caixa. O desrespeito às medidas do governo podem gerar o pagamento de uma multa de até € 6.600.

Horários para idosos

O chefe de governo polonês também explicou que horários reservados às pessoas idosas serão instituídos nos supermercados. A regra, como para muitos países, é sair apenas em situações essenciais. Mais de 2.000 casos de contaminação da Covid-19 foram confirmados na Polônia e 31 pessoas morreram.