PUBLICIDADE
Topo

Espanha planeja aprovar novo estado de emergência contra 2? onda de Covid-19

24/10/2020 16h48

Após o apoio de nove regiões autônomas, o Executivo espanhol prepara um Conselho de Ministros extraordinário para a adoção da medida. A Espanha caminha para um novo estado de emergência, depois que uma série de regiões autônomas aderiram à petição que solicita ao governo central para decretá-la. O chefe do governo espanhol, Pedro Sánchez, prevê fazê-lo no próximo Conselho de Ministros, provavelmente neste domingo (25), durante uma reunião extraordinária.

Após o apoio de nove regiões autônomas, o Executivo espanhol prepara um Conselho de Ministros extraordinário para a adoção da medida. A Espanha caminha para um novo estado de emergência, depois que uma série de regiões autônomas aderiram à petição que solicita ao governo central para decretá-la. O chefe do governo espanhol, Pedro Sánchez, prevê fazê-lo no próximo Conselho de Ministros, provavelmente neste domingo (25), durante uma reunião extraordinária.

O estado de alarme não significa confinamento domiciliar, medida que as autoridades espanholas procuram evitar por todos os meios com medidas intermediárias, segundo declarações do chefe do governo, o socialista Pedro Sánchez, na sexta-feira (23), em um discurso onde pediu a unidade, tanto das administrações regionais como dos cidadãos, para evitar uma nova quarentena total.

As regiões autônomas aguardam o regresso de Sánchez após a sua viagem a Roma - onde neste sábado (24) foi recebido pelo Papa Francisco no Vaticano - para responder a suas solicitações e declarar o estado de emergência.

A questão se a medida será decretada em todo o território nacional ficará resolvida caso seja confirmada durante um Conselho de Ministros extraordinário neste domingo, conforme anunciado por vários meios de comunicação na Espanha.

Como reconhece o próprio Ministro da Saúde espanhol, a ideia do governo é obter apoios claros, - parlamentares e regionais - que garantam que em caso de aplicação do toque de recolher em nível nacional no estado de emergência, esse possa ser prolongado para além de 15 dias.